Look da Semana

0 comentários Links para esta postagem
byMK - Comunidade de Moda: Gestante??? Sim..... Barriga Fashion

Resultado da promoção Camiseta da Mamãe

0 comentários Links para esta postagem
Já temos o resultado da promoção Camiseta da Mamãe.

298 - Dariane Gonçalves


606- Gabriele Christo Nunes

1202 - Ivete da Silva Nascimento

47- Janaina Aparecida

1269- Karla Veloso Ribeiro
As vencedoras terão um prazo de 2 dias para entrar em contato e enviar o endereço completo.
comercial@universodobebe.com.br

Saúde

0 comentários Links para esta postagem
Grávidas têm de se cuidar mais no verão


Atividades físicas e cuidados com a pele são fundamentai

No verão, as gestantes podem sofrer mais com dores lombares e inchaços. De acordo com a fisioterapeuta Silvia Rezek, do Hospital Santa Paula, o útero se expande, ocorre aumento de peso e tamanho das mamas, contribuindo para o deslocamento do centro da gravidade para cima e para frente

“Para se aliviarem do desconforto e das dores, muitas gestantes adotam posturas incorretas, impondo à coluna vertebral e às articulações um esforço excessivo. Esse quadro também tende a prejudicar a circulação sangüínea e, conseqüentemente, aumentar os episódios de inchaços nas pernas e braços”, diz a especialista.

Silvia argumenta que, mais do que uma orientação de atividade física, a fisioterapia pode facilitar o parto, além de garantir maior bem-estar à futura mamãe. “A gestante é levada a tomar consciência do próprio corpo, reeducar sua postura e fazer exercícios regularmente de forma adequada, sempre após liberação do obstetra”, diz.

Segundo a fisioterapeuta, para cada gestante há um tipo mais adequado de atividade, sendo que as mais indicadas são caminhadas, hidroterapia e Reeducação Postural Global (RPG). “Indicamos a RPG somente a partir do terceiro mês de gravidez, otimizando o relaxamento da coluna e a liberação da respiração. O objetivo final é diminuir os quadros de dores, aumentar o retorno venoso, a circulação linfática, e diminuir o inchaço durante a gravidez.”

Pele: saiba o que pode e o que não pode

De acordo com a médica dermatologista Lílian Estefan, vários cuidados com a pele, o corpo e os cabelos são importantes durante a gravidez. Conheça os procedimentos liberados e proibidos:

A renovação celular promovida pela exfoliação favorece a hidratação da derme. No rosto, ela ajuda na eliminação daquelas manchas típicas da gravidez. No entanto, os cosméticos utilizados devem promover uma ação suave e não a descamação da pele. Esteja atenta.

A exfoliação corporal suave também traz ótimos benefícios para essa fase, ativando a circulação e deixando a pele mais macia. Ela também é indicada para deixar a pele dos mamilos mais espessa e resistente para o momento da amamentação, prevenindo rachaduras.

Depilação com lâmina, cera quente ou fria está liberada. A depilação a laser está desaconselhada durante a gravidez, porque as gestantes têm mais chances de ficar com a pele manchada.

A grávida não deve lançar mão de preenchedores e Botox. Embora a toxina botulínica tenha ação localizada, é melhor deixar para recorrer. a seus efeitos depois do parto.

Tintura, descoloração e outras químicas não devem ser utilizadas nos três primeiros meses de gestação, já que exalam cheiro muito forte e são absorvidos pela pele. São contra-indicados.

A escova progressiva está proibida por causa do uso de formol. Mesmo com o componente em quantidade reduzida, o procedimento ainda é arriscado, havendo grandes chances de ser absorvido pelo organismo.

O protetor solar é imprescindível durante os nove meses, principalmente no verão. Apesar de prevenir as manchas comuns desse período, o indicado é usar filtro com proteção solar a partir de 30, reaplicando freqüentemente. Há bons produtos no mercado.

A hidratação corporal e facial é fundamental durante a gravidez, sobretudo na barriga, seios e nádegas, áreas em que a pele vai esticar mais em decorrência do crescimento do bebê. Nessas regiões é aconselhável usar hidratante após o banho para evitar o aparecimento das estrias ou um creme antiestrias.

Apesar de a oleosidade natural aumentar durante os nove meses, a pele do rosto também deve ser hidratada, só que com produtos oil free.

Para a limpeza facial e corporal utilizar os sabonetes líquidos ou leites de limpeza em peles muito secas.

O tônico pode ser utilizado para normalização do Ph da pele, evitando o aparecimento de acnes pelo aumento da oleosidade, além de deixar a pele mais hidratada.

Fontes:
Silvia Rezek, fisioterapeuta do Hospital Santa Paula e sócia da Unifir Fisioterapia
Lílian Estefan, médica dermatologista e Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Teste de gravidez online

0 comentários Links para esta postagem
Teste de gravidez online traduzido para o português.


Você informa sobre seu ciclo e outros detalhes e ele devolve uma porcentagem da probabilidade de você estar ou não.

Antes de ler:

O teste é um indicativo, mas não é possível saber com certeza se você está ou não grávida, ele deduz conforme suas informações.

Não respondemos perguntas do tipo “será que eu estou grávida” (nem eu sei se eu mesma estou grávida … risos)

Boa sorte!

É claro que confiável mesmo é o exame de sangue BHCG. Até mesmo um teste de urina pode falhar. Porém diante da dúvida, verifique a possibilidade de você estar grávida respondendo à algumas perguntas.

O teste está em inglês, abaixo está passo a passo os itens TRADUZIDOS!. Para abrir a página do teste, clique aqui.

Na primeira parte, você informa idade, duração e data do ciclo, e datas de relação sexual:


Depois informe se teve outras relações no mesmo ciclo e que sintomas que você está sentindo:


Então, informe sobre os métodos anticoncepcionais que você utiliza (ou não)

Se você informar todos os dados corretamente, não basta fazer mais nada, o gráfico irá calcular sua possibilidade de gravidez. Quanto mais perto do 100%, mais chances de estar grávida.


NÃO RESPONDEMOS PERGUNTAS SOBRE SINTOMAS, POSSIBILIDADES DE GRAVIDEZ, ETC POIS NÃO É POSSÍVEL AFIRMAR NADA! AGRADECEMOS A COMPREENSÃO.

Sua barriga no site

0 comentários Links para esta postagem
Criamos este espaço para que você mostre para todos com muito orgulho sua linda barriguinha!
Mande a foto para comercial@gestantesonline.com.br

É possível escolher o sexo do bebê?

1 comentários Links para esta postagem
Para ter meninos:

A relação deve ser o mais próximo da ovulação, sendo evitadas relações no início do ciclo menstrual.
Realizar duchas vaginais antes das relações sexuais, com 2 colheres de bicarbonato de sódio para 1 litro de água.
O orgasmo da mulher deve ser antes ou junto com o do marido. Deve-se exagerar nas preliminares, já que, pela teoria do esperma, o cromossomo masculino deve ser mais veloz e menos resistente, devendo ter um meio vaginal menos ácido.
A penetração deve ser profunda no momento da ejaculação, e a posição sexual deve ser do homem sobre a mulher.
A dieta hipocalórica na semana, ou seja, pobre em carboidratos, evitando-se principalmente os doces, exagerando-se nas saladas.

Para ter meninas:
A relação deve ser até 2 dias antes da ovulação.
As relações sexuais devem ocorrer antes da ovulação para diminuir a taxa de espermatozóides
As duchas vaginais antes das relações devem ser realizadas com 2 colheres de sopa de vinagre para 1 litro de água.
A mulher deve evitar o orgasmo para não aumentar a secreção vaginal alcalina que pode dificultar a chegada dos espermatozóides.
A penetração não deve ser profunda no momento da ejaculação, já que o espermatozóide feminino se move lentamente e vive mais.
A penetração deve ser com homem por trás da mulher, para que o esperma se deposite longe do colo uterino.
Dieta hipercalórica na semana, ou seja, rica em carboidratos, exagerando-se nos doces.

A tabela chinesa

Há mais de cem anos está tabela está circulando na China, segundo a tabela, o essencial é saber a idade da mãe e o mês para saber o sexo da criança, que virá ao mundo. Use como guia, quando planeja ter um bebê, para adivinhar ou simplesmente divertir-se.

Segundo a lenda, esta tabela foi enterrada na tumba de uma família real chinesa, há mais de 700 anos, e que de acordo com o Instituto de Ciência de Pequim, se é bem usada, tem uma probabilidade de acerto de 99% dos casos.

Se nasceu em qualquer mês, menos janeiro e fevereiro, sua idade lunar é sua idade atual mais 1.

Nota: Não garantimos a precisão deste tabela.

Resguardo e Sexo no Pós-Parto

0 comentários Links para esta postagem
Cuidar de seu bebê recém-nascido será provavelmente mais difícil do que você esperava. Em primeiro lugar, trabalho de parto e nascimento são física e emocionalmente extenuantes; em segundo lugar, você descobrirá que um dia de trabalho se sucede ao outro quase sem descanso.
Conseguir repouso suficiente é muito importante – um bebê novo raramente permitirá que você durma por mais de quatro horas seguidas durante a noite; portanto aprenda a cochilar. Sua dieta também é muito importante, especialmente se você amamentar no seio. Continue a comer tão bem quanto durante a gravidez, e beba muito líquido.

Você provavelmente não terá vontade de fazer sexo nos primeiros dias, ou mesmo semanas, depois de dar à luz, porque a exaustão física do parto e as mudanças drásticas nos níveis hormonais após o nascimento se associam para inibir o desejo sexual. A falta inicial de interesse em sexo é ao mesmo tempo natural e desejável, porque seu corpo necessita de tempo para se recobrar das mudanças e do estresse da gravidez e do parto, e você precisa de tempo para se ajustar a seu bebê.

Muitas mães pela primeira vez, se abstêm de sexo completamente depois que o bebê nasce. Isto em geral dura 2 meses, mas pode se prolongar por mais tempo.

Converse com seu parceiro – ele provavelmente será compreensivo.

A chegada do bebê também pode ter um efeito desanimador sobre a libido do seu parceiro. Não é incomum para um pai sentir falta de desejo e mesmo ter problemas para manter uma ereção. Alguns homens que assistem um parto podem achar que estão afastados do sexo por um período. Isto é normal e não deve haver preocupação, pois o desejo ou impulso sexual retornará naturalmente.

Ele poderá achar difícil se ajustar a seu duplo papel, algumas vezes contraditório, de pai e amante.

Vocês devem estar preparados para esses problemas e não encara-los como puramente pessoais. Conversem bastante, sejam pacientes e compreensivos um com o outro.

Alguns casais por outro lado, Alguns casais acham que o sexo é melhor do que nunca após o nascimento de seus bebês, talvez devido aos exercícios da base pélvica da mãe.

acham que o sexo é melhor do que nunca após o nascimento de seus bebês, talvez devido aos exercícios da base pélvica da mãe.

Antigamente, os casais eram avisados que deveriam interromper o sexo seis semanas antes da data esperada para o parto e abster-se dele durante seis semanas após. Esse conselho, aceito durante muito tempo, hoje vem sendo considerado uma precaução desnecessária. A opinião geral atualmente é de que a penetração sexual pode continuar até o final da gravidez se vocês assim o desejarem – desde que não haja razões médicas para evitá-la e que as relações podem recomeçar assim que vocês quiserem.

Nas primeiras vezes que fizerem amor, deverão evitar a penetração do pênis e permanecer no sexo manual e oral leve. Pode ser que o local da episiotomia leve meses para se tornar indolor. Você precisa ser franca quanto a isso com seu parceiro, procurando formas alternativas de dar e obter prazer.

Se você teve ou não uma episiotomia, uma lubrificação extra é usualmente necessária porque, até que seus níveis hormonais estejam de volta ao normal, sua vagina não se lubrificará tão rápido quanto antes do parto, não importando o tempo de preliminares que vocês tenham.

É importante que seu lubrificante seja indicado por seu médico, para evitar o uso de produtos que possam encorajar o crescimento de bactérias nocivas.

Se você começar a ter relação sexual antes que seus períodos menstruais voltem, não presuma que a ausência de menstruação significa impossibilidade de gravidez. Você ovulará duas semanas antes de seu primeiro período menstrual, portanto, se deixar de usar contraceptivos antes disso, terá esperado demais.

Mesmo se amamentar o bebê no seio, e seus períodos menstruais estiverem ausentes até o desmame, a ovulação ainda pode ocorrer.

Pílulas contendo estrogênio não são prescritas para mulheres que amamentam no seio, porque o estrogênio reduz a produção de leite. Somente “minipílulas” de progesterona podem ser prescritas, pois não inibem a produção de leite, embora seus efeitos sobre os bebês, a longo prazo, ainda não sejam conhecidos. Alguns acreditam que elas pioram a depressão pós-natal por inibir a produção de progesterona.

Por isso, se você estiver amamentando no peito, prefira usar um método de contracepção diferente. Converse com seu médico!

Posições

A posição clássica torna-se muito desajeitada e desconfortável. Posições de lado são freqüentemente prazerosas, com também as posições por trás, porque nestas seu abdômen não fica sob a pressão do peso do seu parceiro. Posições sentadas são particularmente interessantes nos últimos meses de gestação e, ainda possibilitam que o casal se olhe, aumentando a intimidade, a emoção e a entrega entre ambos.

A massagem é uma maneira de descobrir o que lhes dá prazer e vocês devem abordar isto com a mente aberta. Ambos podem se surpreender com o quão excitados ficam em ter certas partes do corpo acariciadas.

Sexo Sem Riscos

Durante a relação sexual, o feto fica muito bem protegido pelo líquido amniótico, pela placenta e por uma mucosa que fecha o colo do útero. Não existe qualquer perigo de que o pênis machuque o bebê.

Durante a gestação, a penetração é até facilitada pois com o aumento de água e de irrigação sangüínea em todo o organismo, a vulva aumenta de tamanho e fica mais lubrificada. Além disso, a produção do hormônio relaxina nesse período, que serve para relaxar as articulações e facilitar o parto, também relaxa a musculatura na região do períneo.

E nos Últimos Meses?

Nos últimos três meses de gestação, os pais temem que possam machucar o bebê durante o ato sexual, o que não ocorre. Apenas em alguns casos bem específicos em que se faz necessário um acompanhamento médico, é que se aconselha evitar o sexo. Há mulheres que não se sentem bem com seu corpo por se acharem gordas e feias e há homens que não ajudam a minimizar este quadro, dificultando a sexualidade.

Cuidados no pós-parto

1 comentários Links para esta postagem
As principais dúvidas das mães (e dos pais também)


O bebê já está em seus braços. Foi um tempo de preocupações, incertezas, mas de muita alegria. Uma alegria que agora se multiplica milhões e milhões de vezes com o nascimento. Mas ainda alguns cuidados são necessários no período que nós, médicos, chamamos de puerperal, com algumas importantes mudanças físicas que podem inclusive afetar o lado emocional. O Puerpério é o período de 6 semanas a seguir do parto. A maioria das alterações provocadas pela gravidez regride na maioria dos sistemas orgânicos do corpo. Podemos dividir esse período em: 1. Puerpério Imediato - as primeiras 24 horas ; 2. Puerpério Precoce - a primeira semana e 3. Puerpério Remoto - as 5(Flávio: não seriam 5?) semanas seguintes(na verdade essa é uma divisão apenas didática, pois as regressões das modificações que a gravidez provocou no corpo demoram cerca de 6 meses para sumirem por completo). É uma fase cheia de dúvidas. Veja algumas delas e as respostas.

1. Qual deve ser o tempo de internamento?

Depende do tipo de parto. NORMAL: alta em 24-48 horas. CESÁRIA: 48-72 horas

A alta hospitalar é dada após a paciente estar em condições de andar sem apoio, com intestino e bexiga funcionado sem problemas.

As condições de alta dependem também das perdas sangüíneas durante o parto. A grávida está preparada para perder até 1500 ml de sangue sem problemas. Isso acontece por todo aquele aumento de volume sanguíneo que aconteceu durante a gestação. As perdas normais são: durante o PARTO NORMAL = 400 a 600 ml ; Durante a CESÁRIA = 800 a 1000 ml.

2. Como serão as minhas reações emocionais? E a depressão pós-parto?

Primeiramente vem o alívio com o êxito do parto. Depois chega a vontade de se relacionar com o recém-nascido. Em seguida sensação de insegurança e algumas vezes certo grau de depressão, causada pela impressão de que nada sabe sobre como cuidar do novo ser que agora está fora do útero e totalmente dependente de sua presteza e de seu amor.

3. Em quanto tempo eu posso levantar e andar ?

Devemos estimular que a puérpera (as mães por favor me desculpem o uso dessa palavra feia, mas que designa a mulher que acabou de dar à luz) levante precocemente de seu leito, se houver condições, 6 horas após o parto normal, e 12 horas após a cesárea. Andar precocemente melhora o funcionamento dos intestinos e da bexiga e evita complicações trombo-embólicas, ou seja, a coagulação do sangue dentro das veias, o que pode acontecer, principalmente nas pernas.

Um inchaço nas pernas, principalmente do lado esquerdo, é comum nos primeiros dias pós-parto. Isso se deve à redistribuição dos líquidos contidos na placenta. É como se parte desse líquido fosse armazenado de forma temporária nas pernas. Deitar com as pernas elevadas pode ajudar a diminuir esse tipo de problema.

4. Em quanto tempo o intestino volta ao normal?

É normal uma certa demora do funcionamento intestinal , particularmente, após a cesária, quando uma pequena quantidade de sangue que fica dentro do abdome dificulta o peristaltismo ou a movimentação dos intestinos. Assim, uma dieta rica em fibras e alguns laxativos leves serão utilizados nos primeiros 3 dias.

5. E a bexiga?

Urinar se torna impossível após anestesia (primeiras 12 a 24 horas). Por isso usamos sonda vesical (na bexiga) de demora (que fica por algum tempo) após a cesariana. Às vezes, mesmo depois que se retira a sonda (12 horas após a intervenção), há certa dificuldade em se obter a primeira micção. As primeiras micções podem inclusive ser dolorosas.

6. Como deve ser a higiene?

Assim que a puérpera se levanta deve tomar um banho.

O fato de lavar a cabeça não afeta e evolução saudável do puerpério.

7. Quais os cuidados com os curativos?

São retirados após 24 horas do parto, no caso de cesárea. Podem ser molhados durante o primeiro banho desde que depois sejam trocados. Após o segundo dia mantemos o corte descoberto sem necessidade de curativos. A episiotomia (corte realizado no períneo para facilitar a expulsão fetal durante o parto normal) requer apenas limpeza com água e sabonete durante o banho. Nos casos de dor e ardência - que são freqüentes - usamos alguns anti-sépticos e analgésicos em forma de "spray" - o que promove alívio.

8. Existem exercícios específicos a serem feitos no pós-parto?

Sugestões Práticas de Exercícios Durante a Gravidez e Pós-parto.

OBJETIVO: Visam tonificar os músculos da região lombar, assoalho pélvico e abdome.

Pós-PARTO NORMAL = começam após a segunda semana

Pós-CESÁRIA = começam após a terceira semana

Você pode continuar fazendo exercícios de relaxamento ou caminhadas leves a qualquer momento após um parto normal. Contudo, é uma boa conduta dar a seu corpo o devido descanso e um tempo para recuperação, antes de reiniciar um programa de ginástica. Usualmente, seis semanas é o tempo que se espera para uma boa recuperação do corpo, se você teve um parto vaginal sem complicações. Se houve complicações, ou muitas suturas perineais, você poderia esperar um pouco mais. Se você se sente pronta para reiniciar seus exercícios antes de seis semanas, discuta o assunto com seu médico.

Em caso de cesariana o tempo de espera para exercícios reguçares e intensos deve ser maior ou seja, acima de 60 dias após o parto. Esteja sempre em contato com seu médico sobre seu progresso ao iniciar um programa de ginástica após a cesariana.

Se recomeçar um programa de ginástica significa retornar à natação, novamente, converse com seu médico. As incisões e suturas podem não estar bem cicatrizadas, e a água da piscina possui agentes químicos e bactérias que podem ser prejudiciais. Queremos salientar que há muitos outros tipos de exercícios e alongamentos que podem ser praticados na gestação e pós-parto e que as informações a seguir não substituem as recomendações do seu médico. Consulte-o sempre que for iniciar qualquer programa de exercícios físicos. Queremos dizer também que as sugestões abaixo não substituem a presença do fisioterapeuta e, na verdade, devem ser seguidas ao lado dele, até que você se sinta segura por estar fazendo os exercícios e alongamentos de modo correto.

FAZER OS EXERCÍCIOS DE FORMA INCORRETA, ALÉM DE NÃO AJUDAR, PODE PROVOCAR PROBLEMAS FÍSICOS.

Consulte abaixo os guias de exercícios que poderão ser feitos também durante a gestação.

Veja as dicas de exercícios sugeridos pela Eliana Albiero Vaz - fisioterapeuta da CLÍNICA FGO.

9. Como deve ser a minha dieta?

Deve conter no mínimo 2600 cal/dia.

A puérpera deve ingerir boa quantidade de líquidos o que deve ajudar na produção do leite.

Nos primeiros 2 meses após o parto o esquema alimentar deve se manter no mesmo ritmo da gestação, com um acréscimo de cerca de 400 cal/dia, em virtude da produção do leite.

10. Quando voltar ao médico?

A paciente que amamenta não terá suas menstruações regulares e com muita freqüência terá ausência delas. Naquelas que não estão amamentando, a primeira menstruação poderá vir logo após a sexta semana pós-parto. Desse modo, é após 40 dias que a primeira revisão médica do parto deve ser feita. Nos casos de cesariana é aconselhável uma revisão 10 dias após a retirada dos pontos (que é feita uma semana após a intervenção).

11. Em quanto tempo o útero volta ao normal?

De modo geral, 6 semanas é tempo suficiente para que o útero volte ao tamanho e peso normais. No primeiro dia pós-parto ele já se encontra na cicatriz umbilical e após 10 dias ele está na sínfise púbica ( ao nível do osso púbico, logo acima dos pelos pubianos).

A cicatriz da área de inserção placentária dentro do útero (área sangrante) é responsável pela presença de um constante fluxo de líquidos através da vagina no período puerperal, denominados de lóquios. No início os lóquios são vermelhos (rubros), depois vermelho-claros e a seguir amarelados, cessando após a sexta semana. Portanto, nas primeiras 2 a 3 semanas é normal apresentar um sangramento semelhante ao da menstruação, que depois vai se tornando claro e amarelado , até parar.

É comum nos 2 ou 3 dias que seguem o parto a presença de cólicas, principalmente durante a amamentação, que são a tradução de contrações vigorosas do útero, com o intuito de acelerar a involução desse órgão.

12. E o meu peso ? Em quanto tempo volto ao peso com que engravidei?

Um ganho de peso de 9 a 10 Kg durante a gravidez está relacionado a retenção de água. É normal uma perda de 5,5 Kg logo após o parto devido a saída do feto , placenta, líquido amniótico e involução uterina. Outros 4,5 Kg são eliminados nas 6 semanas seguintes, sendo cerca de 1,5 Kg na primeira semana pós-parto e 3,0 Kg nas outras 5 semanas. Assim , esses 9 a 10 Kg serão sempre perdidos , porque correspondem ao acúmulo de água durante a gestação. A quantidade de quilos que ultrapassou esses 10 kg, será o restante que você poderá perder durante o período de amamentação, ou seja, nos primeiros 6 meses.

13. Como eu faço para amamentar o Bebê?

Depende de motivação e aprendizado adequado.

A mama é preparada durante toda a gravidez para produzir leite em quantidade suficiente para o recém-nascido. Vários hormônios estão envolvidos no desenvolvimento e crescimento mamário, bem como na elaboração e ejeção do leite.

Os principais hormônios são produzidos pela hipófise (ocitocina e prolactina); eles atingem a corrente sangüínea e vão atuar sobre a mama na produção e na liberação do leite.

A sucção é necessária tanto para produção quanto para a ejeção do leite. É ela que mantém os níveis de prolactina adequados para que se dê a síntese do leite - essa suspensão de proteínas e gorduras em solução de açúcar (lactose) e sais de sódio. Cerca de 90% da composição do leite corresponde a água.

O volume de leite produzido é variável de mãe para mãe. Sabemos que quanto mais o bebê suga mais leite é produzido. Nos primeiros 2 dias após o parto só é produzido o colostro (secreção pré-láctea rica em proteínas e anticorpos), de cor amarelada, que é suficiente para manter as condições de nutrição do bebê, até que ocorra a apojadura ou descida do leite propriamente dito. Essa descida do leite acontece em geral 2 a 5 dias após o parto. Não se preocupe com essa demora, pois o bebê nasce com reservas energéticas suficientes para agüentar até a vinda definitiva do leite. É por esse motivo que o bebê perde até 10% de seu peso de nascimento nesse período. O volume de leite aumenta gradativamente de 120 ml por dia no segundo dia, 170 ml no terceiro dia , 240 ml no quarto dia para cerca de 300 ml por dia a partir do quinto dia do período puerperal. Podemos calcular a quantidade de leite produzido por dia, multiplicando-se o dia pós-parto por 60. Dessa forma 15 dias após o parto a produção do leite estará em torno de 900 ml por dia (15 x 60). Portanto, são necessários 14 a 15 dias para que essa produção seja regular e constante.

Dicas para engravidar

0 comentários Links para esta postagem
As relações devem ser feitas durante o período fértil e um dia sim e outro não. O período fértil da maioria das mulheres é entre o 11º e 14º dia do ciclo menstrual, lembrando que o primeiro dia da menstruação é contado como dia 1. Saiba qual será seu período fértil utilizando nossa calculadora de ovulação.


Deve-se evitar o uso de cremes vaginais durante o período fértil, pois isso dificulta a locomoção dos espermatozóides.

Se a mulher deixar seu marido muito excitado antes da relação, fará com que ele ejacule com maior intensidade, aumentando assim, o volume de esperma.

A mulher deve procurar não fazer limpeza vaginal e nem urinar logo após o ato sexual, pois isso diminui a quantidade de espermatozóides em sua vagina.

Após o ato sexual, a mulher deve ficar com as pernas elevadas por no mínimo meia hora. Isso fará com que os espermatozóides encontrem com maior facilidade o colo do útero, e consequentemente evita a perda de esperma pela vagina.

Coma melhor para poder engravidar. Cerca de 12% dos casos de infertilidade são resultado de mulheres que pesam muito ou pouco. Coma mais frutas frescas e hortaliças, que lhe darão, com menos calorias, os nutrientes que seu corpo necessita para engravidar. Elimine o álcool, que pode ter efeitos nocivos à concepção e ao feto. Os transtornos da alimentação, como anorexia, bulimia ou ingestão compulsiva podem prejudicar as probabilidades. As dietas muito rígidas ou excessivamente restritivas podem ser nocivas à fertilidade.

Melhore sua aptidão física. Há indícios de que o exercício moderado pode ajudar a engravidar, já que ajuda a reduzir a gordura corporal, que mantém uma clara conexão com os hormônios e a fertilidade. Cerca de 30% do estrogênio vem das células adiposas; logo, se há pouca gordura ou em excesso, pode-se alterar o equilíbrio hormonal, diminuindo as probabilidades de concepção. O exercício moderado e regular pode queimar o excesso de gordura, reforçando sua fertilidade, sua saúde cardíaca e seus níveis de energia. Se você não faz exercício regularmente, comece gradualmente para tentar fazer com que a atividade física torne-se parte de sua rotina diária. Depois, poderá adotar uma rotina de exercício regular. Trinta minutos ao dia, 4 ou 5 dias por semana, pode fazer uma diferença em seus níveis de gordura. Cuidado com os excessos, o exercício excessivamente vigoroso também pode afetar sua fertilidade. Os exercícios de baixo impacto são ideais, como caminhada.

As melhores posições sexuais. Para ficar grávida, os espermatozóides devem ser depositados o mais próximo possível do colo uterino da mulher. Há certas posições sexuais que podem ajudar. Os especialistas recomendam evitar sexo em posições contrárias à gravidade, já que diminui a probabilidade de os espermatozóides chegarem ao colo do útero. Evite fazer sexo sentada, de pé ou por cima do homem. Uma posição ideal é a do homem por cima da mulher, porque ela permite que a penetração seja mais profunda. Outro modo de aumentar a exposição do colo aos espermatozóides, é manter relações deitados, um ao lado do outro. Há estudos que sugerem que o orgasmo feminino é importante, porque as contrações que o acompanham podem ajudar a levar os espermatozóides para mais perto do colo.

Essas são algumas dicas que aceleram o processo para engravidar, mas o mais importante é relaxar, curtir o momento e deixar a ansiedade de lado.

Estágios do Trabalho de Parto

0 comentários Links para esta postagem
Na maioria das vezes, após a internação, a gestante é submetida a alguns preparos determinados pelo médico. Esses preparos consistem na raspagem dos pelos pubianos ( tricotomia), lavagem intestinal e instalação de soro com medicamentos. Esses procedimentos não são obrigatórios, mas são freqüentes.


Primeiro Estágio: inicia-se com contrações regulares e termina com a dilatação completa do colo uterino. A duração desse primeiro estágio varia muito de mulher para mulher, mas é normal um espaço de 4 a 12 horas para uma mulher que vai dar à luz pela primeira vez, e de 2 a 6 horas para uma mulher que já teve pelo menos um filho antes.

Ao iniciar o primeiro estágio, a cabeça do bebê começa a descer e o colo do útero a dilatar-se. As fortes contrações do útero dilatam o colo gradualmente e as membranas se rompem. Ao terminar primeiro estágio, o colo do útero apresenta sua dilatação máxima: 10 cm ou 5 dedos.

Segundo Estágio: começa quando o colo uterino atinge sua dilatação máxima e termina com a saída completa do bebê. Nesta fase, você sentirá uma sensação de pressão sobre a região perineal.

As contrações uterinas, conjugadas ao esforço da mãe, empurram o bebê para a vagina. A cabeça do recém-nascido é alongada porque para passar pelo colo do útero e pela vagina, ela vai sendo espremida e moldada da melhor maneira possível. Isso só acontece porque na hora do nascimento, os ossos do crânio do bebê ainda não se soldaram uns aos outros. Esse formato pontudo desaparece rapidamente.

Esse segundo estágio não costuma demorar mais que 2 horas. Em geral é bem mais curto, principalmente depois do primeiro filho. A parte mais demorada é a passagem da cabeça do bebê, pois o resto do corpo sai em menos de um minuto.

Terceiro Estágio: começa imediatamente após o nascimento da criança e termina com o desprendimento da placenta da parte uterina, que é expelida pela vagina. Isso ocorre de 3 a 5 minutos após o parto.

Indução: chama-se indução o procedimento pelo qual se inicia, através de medicamentos, o trabalho de parto. Esse procedimento somente é indicado pelo médico após avaliação.

Condução do Trabalho de Parto: é o mesmo processo da indução usado pelo médico, quando o trabalho de parto se prolongou demasiadamente, sem que o bebê tenha descido pelo canal de parto.

Esse procedimento é realizado em determinadas circunstâncias como: quando as contrações permanecem distanciadas ou tenham cessado totalmente; quando a bolsa já se rompeu e o trabalho de parto não tenha começado espontaneamente. Nesses casos, é utilizado um medicamento que estimula ou faz com que as contrações se regularizem (soro).

Tipos de Parto

Parto Natural




Parto Normal: a expulsão do bebê ocorre somente com a pressão que as paredes do útero exercem sobre o mesmo. Normalmente, em um parto normal, é realizada a episiotomia, que consiste em um corte cirúrgico feito na região perineal para auxiliar a saída do bebê e evitar rotura dos tecidos perineais. A sutura é feita imediatamente após o parto, cicatrizando em poucos dias.


Na maior parte dos casos, é necessário dar alguma anestesia para diminuir as dores e garantir a segurança da mãe e do bebê.

Parto Fórceps: parto via vaginal no qual se utiliza um instrumento cirúrgico semelhante a uma colher, que é colocado nos lados da cabeça do bebê para ajudar o obstetra a retira-lo do canal de parto.

Aparelho Vácuo-Extrator: o vácuo-extrator funciona como um aspirador de pó em miniatura e pode ser usado sem uma episiotomia. A ventosa é colocada na cabeça do bebê e ele é sugado para fora a cada contração. Isso produz uma saliência na cabeça do bebê como se fosse um galo, que desaparece alguns dias após o nascimento.

Parto Cesárea: é a retirada cirúrgica do bebê. Esse procedimento é realizado quando mãe ou bebê apresentam algumas situações específicas, tais como: eliminação de fezes (mecônio) pelo bebê, dentro da bolsa; alteração do batimento cardíaco do bebê; problemas com o funcionamento ou posicionamento da placenta; eclampsia ( hipertensão materna grave); infecção ativa de herpes genital; bebê muito grande em proporção à bacia materna; posicionamento incorreto do bebê; gestação múltipla.

Tipos de Anestesia

Bloqueio Perineal ou Anestesia Local: realizada apenas na área da episiotomia.

Bloqueio Espinhal: Raqui e Peridural:

A Raqui promove o bloqueio sensitivo e motor, ou seja, a paciente deixa de sentir e movimentar as pernas e o baixo ventre. Esse tipo de anestesia proporciona um relaxamento maior da região pélvica e sua instalação é mais rápida.

A Peridural promove apenas o bloqueio sensitivo, ou seja, a paciente deixa apenas de sentir, permanecendo a movimentação; eliminando a dor, mas não interferindo nas contrações uterinas.

Clínica FGO - Mantenha a forma na gravidez

1 comentários Links para esta postagem
Você sabe se o seu peso está dentro dos limites normais?




O objetivo da medida do peso durante a gravidez é identificar as gestantes com problemas nutricionais, ou seja, aquelas abaixo do peso ideal no início da gestação ou que estão ganhando muito pouco peso ou ainda, aquelas muito acima do peso ideal no início da gestação ou que estão ganhando peso acima do normal.
Resultados pré-natais ruins têm sido relacionados com peso materno insuficiente antes da gravidez, baixa estatura da mãe e aumento de peso insuficiente ou excessivo durante o transcorrer da gravidez.

A variação normal de peso durante uma gestação única oscila entre 6 - 16 kg ao final da gestação. O ideal seria ganhar entre 9 e 12 kg no total. Isso corresponde mais ou menos a um ganho de peso semanal de cerca de 400 g no 2º trimestre e 300 g no 3º trimestre. O aumento máximo de peso ocorre entre 12 e 24 semanas (ou seja, entre o 4º e o 6º mês).

Como medir o peso?

Na sua primeira consulta devem ser medidos o peso e a altura. Recomenda-se balanças com pesos (não digitais), pois podem ser calibradas regularmente.

A gestante deverá estar em pé, descalça e com roupas leves, com os calcanhares juntos o mais próximo possível da haste vertical da balança, erguida, com os ombros para trás e olhando para frente.

Há várias formas de você saber se o seu peso é adequado no início da gravidez e se o ganho de peso está normal.
1) Se você conhece o seu peso antes do início da gravidez é só acompanhar a curva pelo gráfico abaixo:



Para cada idade gestacional em semanas (a partir de 12 até 40 semanas) há um determinado valor correspondente de ganho de peso; e nesse mesmo gráfico você pode saber se o aumento de peso é adequado.

Se o seu aumento de peso ficar acima do máximo ou abaixo do mínimo você deverá submeter-se a uma orientação nutricional.

2) Há outras maneiras de se determinar o peso ideal durante a gestação. As contribuições para o aumento de peso são originadas do seu próprio corpo ( depósitos de gordura, aumento do volume de sangue, do útero e das mamas ) e da placenta, do líquido amniótico e do feto. Essas orientações, bem como, com quanto contribui cada um dos fatores de aumento de peso citados acima, é dada pelo Curso para Gestantes, oferecido pelo Clínica FGO.

Imagine que uma gestante "comilona" está com 16 semanas de gestação e nesse período já engordou 10 kg. O que está acontecendo com ela?

Resposta: se você olhar o gráfico de ganho de peso vai observar que no ponto 16 a curva máximo de peso cruza um valor aproximado de 5,5 kg e a curva mínimo de peso cruza um valor de 2 kg. O máximo que uma grávida normal deveria ter ganho até então deveria variar entre 2 e 5,5 kg. Portanto, essa gestante vai ficar muito "gordinha" se não passar por uma URGENTE orientação nutricional.

Imagine agora o contrário. Uma gestante que não gosta de se alimentar bem ou teve os vômitos excessivos da gravidez e chegou a 20 semanas de gestação tendo engordado apenas 1 kg. O que está acontecendo com ela?

Resposta: olhando o gráfico você vai perceber que no ponto 20 o ganho de peso teria que ser no mínimo cerca de 3,5 kg e no máximo 8 kg. A curva muito baixo cruza o valor de cerca de 2 kg. Se ela ganhou apenas 1 kg necessita orientação e tratamento nutricional URGENTE.

Imagine uma terceira situação. Uma grávida está com 36 semanas de gestação. Sua altura é 159 cm e ela está pesando agora 80 kg. Está gordinha? Está magrinha? Ou seu peso é adequado para a idade gestacional?

Resposta: se você consultar a tabela de pesos de acordo com a altura e a idade gestacional em semanas, vai observar que 159 cm cai na coluna 158/160 e na linha onde está o número 36, o mínimo para o peso é 60.4 e o máximo 71.2 kg. Portanto o peso dessa grávida deveria estar entre 60.4 e 71.2 kg. Se ela está com 80 kg = GORDINHA. Na verdade ela está com o peso de uma grávida de 36 semanas com 172 cm de altura, ou seja esse seria o peso ideal para uma grávida mais alta. "Tá muito gordinha mesmo, heim??!!"

Imagine uma quarta situação. Essa mesma grávida pesando na 36ª semana de gravidez 50 kg.

Resposta: "Tá muito magrinha!!!!!!". Nesses casos, em geral, há subnutrição, e o bebê corre grande risco de ter o seu crescimento retardado, pois é possível que essa gestante não tenha ganho peso durante a gestação. Melhor dizendo, é certo que ela não chegou a ganhar 5 kg. Na verdade detectar essa alteração só com 36 semanas já pode ser muito tarde para tomar as providências nutricionais adequadas para ela. Por isso é importante fazer o PRÉ-NATAL. O procedimento da medida do peso é de extrema importância ( saiba como é o pré-natal e quais são os tipos de acompanhamentos).

OBS: existem raros casos em que a gestante ganha menos de 5 kg e ainda assim tem um bebê saudável. Contudo, essa não é a regra e nem é o recomendado.

Preparando o corpo para a gravidez

2 comentários Links para esta postagem
Ao longo dos nove meses de gestação, você passará gradativamente a carregar mais peso, que por si só exigirá um extra esforço muscular, podendo ocasionar algumas dores e desconforto. Para que este quadro não se acentue procure corrigir hábitos errados de postura.

Procure fazer algum exercício físico com moderação e sempre com orientação de profissionais. Atividades esportivas intensas podem prejudicar a oxigenação do feto. Nada de competições; no primeiro trimestre, esforços intensos e repetidos, podem até provocar um aborto.

Nadar e andar são ótimos exercícios. A hidroginástica, é um excelente esporte para gestantes: relaxa os músculos e ativa o fluxo sangüíneo tendo a vantagem de existirem aulas especialmente elaboradas para as futuras mamães.

---

Hidroginástica & Dança Aquática

Hidroginástica é uma das melhores atividades físicas para a gestante. Dentro da água, o corpo corresponde a apenas 30% de seu peso normal. O peso da barriga desaparece, diminuindo bastante as dores que você freqüentemente sente nas costas. Os exercícios parecem mais fáceis, exigindo menos esforço e a mulher tem uma sensação de leveza.

A circulação também é beneficiada. As pernas, que geralmente incham durante a gestação, melhoram muito quando a hidroginástica é feita com regularidade pois com os exercícios, os vasos sangüíneos são irrigados comais facilidade. A musculatura corporal ainda é fortalecida e os movimentos ganham mais flexibilidade pois suas articulações e seus músculos são alongados.

Apesar de todos esses benefícios, é bom lembrar que os movimentos devem ser feitos com a água acima da cintura. Exercícios bruscos, saltinhos e movimentos que comprimam o abdome não devem ser feitos.

DANÇA AQUÁTICA: oferece a maioria das vantagens da hidroginástica e ensina a gestante a explorar o seu corpo através do toque.

Na água, são praticados exercícios de respiração que melhoram a circulação do oxigênio, aliviando tensões e ansiedades. Ao aprender respirar direito, aumentam para a gestante, as chances de um parto tranqüilo. Também são realizados exercícios que fortalecem e preparam a musculatura para o trabalho de parto.

Para diminuir os medos e inseguranças das gestantes, muitos professores, simulam, na piscina, as principais etapas do trabalho de parto.

A prática regular de exercícios aumenta a resistência e a elasticidade do corpo. Na piscina, a resistência da água relaxa e massageia toda a musculatura da gestante.

---

Como Relaxar e Exercitar o Corpo

Deite-se de costas e coloque um travesseiro embaixo dos joelhos, para que a coluna se apóie totalmente na cama;

Ao dormir, deite-se de lado, colocando uma almofada entre as pernas;

Movimente os pés, em movimentos circulares, de um lado para o outro, sempre que puder. Isto evita cãibras;

Exercite a região do períneo, contraindo a vagina e o ânus, um de cada vez. Contraia e solte, relaxando;

Não levante repentinamente, nem faça movimentos bruscos;

Fique alguns minutos na posição de cócoras, com suas costas apoiadas na parede;

Ao pegar objetos no chão, dobre os joelhos e mantenha as costas retas. Segure o objeto contra o seu corpo, com os cotovelos dobrados. Levante-se devagar. Flexione os joelhos e não as costas;

Caminhe sempre que puder, parando uma vez ou outra para respirar: inspire pelo nariz, soltando o ar pela boca, lentamente.

COMO REDUZIR A PRESSÃO NAS COSTAS

Deite-se sobre um tapete, de costas e dobre os joelhos, mantendo os pés bem apoiados no chão.

Ajoelhe-se e mantenha as pernas separadas, inclinando-se para frente e apoiando-se nos cotovelos. Tanto nessa posição como ficando de quatro, tome cuidado para não curvar a região lombar. Quando sua coluna está reta, o bebê fica sustentado nos músculos abdominais, e não nos músculos de suas costas.

PARA FICAR EM PÉ CORRETAMENTE

Contraia as nádegas. Apóie-se nos dois pés, distribuindo o peso uniformemente nas solas dos pés. Estique o corpo na vertical desde a cabeça. Abaixe os ombros. Relaxe os joelhos.

PARA SENTAR CORRETAMENTE

Sente-se ereta na cadeira, com as costas e as coxas apoiadas, pernas ligeiramente afastadas e pés retos no chão.

EXERCÍCIOS NA ÁGUA

Para fortalecer os músculos abdominais, deite-se numa piscina com as costas contra as laterais e deixe os braços estendidos. Mantendo as perna retas, levante-as até formar um ângulo reto com seu corpo, abaixando-as em seguida. Caminhar na água também é bom.




Publicidade

Exames

0 comentários Links para esta postagem
São sete visitas, no mínimo, ao Obstetra. A primeira, deverá ocorrer assim que o teste de gravidez se mostrar positivo.


Na primeira consulta, o médico fará uma ficha contendo os detalhes de sua história médica e obstetrícia. Além disso, vai querer saber seu estado de saúde, seus hábitos alimentares, suas condições de trabalho e etc.

Ao dar início ao exame clínico, o Obstetra fará um exame clínico geral e um exame ginecológico para ver se a gravidez está se desenvolvendo normalmente. Tudo será avaliado registrado: coração, pulmões, seios, peso, altura, pressão. Para avaliar o desenvolvimento da gestação, ele fará um exame abdominal, pelo toque vaginal. Em seguida, ele pedirá alguns exames laboratoriais obrigatórios:

*Determinação do grupo sangüíneo e do fator Rh, pesquisa da presença de anticorpos Rh positivos se você for Rh negativo;

*Pesquisas de albumina e de açúcar na urina e de outros elementos anormais;

*Teste de despistagem da presença de anticorpos contra sífilis, rubéola e toxoplasmose;

*Hemograma completo e glicose no sangue;

*Teste de despistagem de anticorpos contra o vírus HIV da AIDS;

*Ultra-sonografia: antes dos três meses, o bebê já aparece por inteiro na tela. Graças a procedimentos precisos, a ultra-sonografia confirma a data da início da gravidez. Isto é importante para saber mais tarde, se o bebê está se desenvolvendo normalmente e pra não ultrapassar a data certa do nascimento ( chamada de termo) Além disso, verifica-se também se o embrião está bem implantado no útero; se é único ou se são gêmeos. Procura também, eventuais anomalias.

Em cada visita, repetem-se pesagem, a medição da pressão arterial, os exames de urina e um exame simples do útero em crescimento. O médico apalpa o abdome para calcular o aumento do útero desde a consulta anterior. Ele também tentará sentir o bebê no interior do útero, para confirmar se o crescimento transcorre normalmente. Um útero grande poderá ser um primeiro indício de que você está esperando gêmeos.

Aproveite para esclarecer todas as dúvidas. Para evitar esquecimentos na hora "h", procure sempre tomar nota num caderno ou agenda no momento que tiver alguma dúvida, facilitando o dia da consulta médica.

EXAMES DE ROTINA

Exames de rotina serão feitos regularmente a fim de monitorar sua saúde e a de seu bebê.

Pressão Arterial: sua pressão será tirada a cada consulta. Algumas mulheres têm hipertensão que pode vir a causar pré-eclâmpsia (pressão arterial muito elevada, proteína na urina, inchaço, retenção de líquido e súbito aumento de peso). Neste caso, você poderá ser internada para repousar e tomar medicamentos que visem a redução da pressão arterial.

A pressão pode aumentar devido a tensão e ansiedade, por isso evite situações desagradáveis e descanse bastante.

Exame de Urina: são importantes porque podem detectar infecções. A proteína na urina pode indicar pré-eclâmpsia e a presença de açúcar repetidas vezes pode ser sinal de diabetes. Infecções urinárias são mais freqüentes na gravidez, e por isso é importante detectar possíveis germes.

Exames de Sangue: o sangue revelará seu grupo sangüíneo e fator Rh, que pode ser positivo (como a maioria das pessoas), ou negativo.

Se a gestante for Rh negativo e o pai Rh positivo, é bem provável que que o bebê seja Rh positivo também. Se for, há o perigo de que, durante o parto, algum sangue fetal passe para a circulação da mãe, produzindo anticorpos que nas gravidezes seguintes, podem atacar os glóbulos vermelhos do outro bebê, provocando anemia e icterícia. Esta situação só ocorre quando a mãe é Rh negativa e o pai Rh positivo.

O exame de sangue para verificar a presença do fator Rh é sempre feito como rotina no início da gestação. Logo após o parto, se o bebê for Rh positivo, a mãe recebe uma injeção de gamaglobulina anti-D para evitar a formação de anticorpos e as complicações possíveis em gestações seguintes. Como medida de segurança, a gamaglobulina é também administrada às mulheres Rh negativas que tiveram um aborto ou uma gravidez ectópica.

Outras coisas que são avaliadas e seu sangue: se você está imunizada contra a rubéola e a toxoplasmose, a contagem de hemoglobina (ferro), sífilis e AIDS.

O acompanhamento da hemoglobina é necessário a todas as gestantes, pois a taxa tende a cair naturalmente durante a gestação. A hemoglobina existente nos glóbulos vermelhos transporta oxigênio para os diferentes órgãos. Um nível muito baixo significa que a pessoa está anêmica, com carência de ferro e ácido fólico. Se houver uma anemia muito intensa, a mulher necessitará de tratamento e de uma dieta especial, evitando problemas para o desenvolvimento fetal.

Há determinadas malformações fetais da coluna vertebral que são descobertas pelo aparecimento de uma substância anormal no sangue, a alfa-fetoproteína. Esse teste serve para verificar se a criança é portadora de espinha bífida. Quando os resultados são positivos, recomenda-se que sejam confirmados por exames de ultra-sonografia e amniocentese.

Análise do Muco Cervical: o câncer do colo do útero é muito raro em mulheres grávidas, mas as primeiras alterações provocadas pela doença podem já estar presentes nessa ocasião e devem ser detectadas. O próprio médico recolhe o muco para análise introduzindo na vagina um especulo que lhe permite observar o colo do útero e recolher algumas células que serão analisadas ao microscópio.

Ultra-som: Revela o tamanho e o forma de um objeto sólido, por meio de ondas sonoras de alta freqüência. Essas ondas sonoras vão de encontro ao objeto, produzindo ecos, que se transformam em imagens numa tela de televisão. Serve para verificar o tamanho do bebê, assim como seu desenvolvimento, sua posição no útero, se são gêmeos, anormalidades genéticas, o sexo da criança e onde a placenta está alojada. Verifica também, as batidas do coração do bebê.

Ultra-som Morfológico: Esse exame avalia as partes fetais a fim de detectar as anomalias possíveis de identificar ao ultra-som. São analisados praticamente todos os órgãos fetais, suas funções, a morfologia e a morfometria.Além disso, é medida a translucência nucal, líquido presente na nuca de todos os fetos que quando aumentada, indica maior risco para alterações cardíacas e Síndrome de Down, entre outras. É indicado em dois estágios da gestação: entre a 11a. e a 13a. semana e a 20a. e a 22a. semana.

Ultra-som em 3D: produz imagens de qualquer estrutura do organismo, coloridas e detalhadas. Além disso, amplia as possibilidades do diagnóstico por imagem. As imagens mais acuradas facilitam a detecção precoce de alterações anatômicas superficiais. São defeitos nas orelhas, nos braços, nas pernas, nas mãos, nos pés e casos de lábios leporinos. As malformações fetais começam a aparecer no ultra-som convencional a partir da décima semana. Com a ultra-sonografia em três dimensões, pode-se reduzir ainda mais esse prazo. O retrato não é apenas do exterior. Essa tecnologia tem capacidade de captar com a mesma nitidez as estruturas internas do feto. Dessa forma, distúrbios mais graves, intrínsecos ao organismo, também poderão ser diagnosticados mais cedo. Com o ultra-somem 3D, os médicos podem captar a imagem e manipula-la como bem entendem.

Teste triplo ou teste duplo: consiste na dosagem de determinadas substâncias no sangue materno, calculando-se possível aumento do risco de o bebê ter problemas.

EXAMES COMPLEMENTARES

Amniocentese: pode ser realizada em duas etapas gestacionais, com os seguintes intuitos:

No início da gestação, é feita para detectar casos de mongolismo ou de espinha bífida. No final, é realizada para pesquisar a possível presença de pigmentos biliares, de lecitina ou de esfingomielina no líquido amniótico.

Bilirrubina: é o pigmento biliar presente no líquido amniótico quando o feto sofre de icterícia grave por incompatibilidade sangüínea materno-fetal (mãe Rh negativa e filho Rh positivo).Se o nível for muito alto, é preciso baixa-lo ou antecipar o parto.

Lecitina e Esfingomielina: estas substâncias encontram-se normalmente nos pulmões do feto e permitem que eles se expandam depois do nascimento, quando o bebê começar a repirar. A carência de lecitina e esfingomielina é mais comum nos prematuros. Por esse motivo, se o médico prevê um trabalho de parto prematuro, ele pode pedir um exame do líquido amniótico para verificar a quantidade dessas substâncias e tomar as medidas necessárias.

Se você tiver 38 anos ou mais, se você já teve um bebê com síndrome de Down, o médico lhe aconselhará esse exame, por volta da 15a. semana e consiste em retirar, por meio de uma punção, um pouco do líquido amniótico. Esta análise permitirá estabelecer um cariótipo (carta genética) do feto, para ter certeza de que ele não é portador de uma anomalia genética ( o risco aumenta com a idade da mãe). O resultado é obtido de 8 a 10 dias. O risco de perder o bebê com esse exame é de 0,5 a 1 %.

Análise do Sangue Fetal por Cordocentese: é mais um exame invasivo ( exame invasivo é aquele no qual se recolhe amostra do tecido de uma pessoa. É o único exame que dá certeza se o bebê tem algum problema cromossômico). Este exame consiste em se introduzir uma agulha guiada pela imagem da ultra-sonografia, através do abdome materno até o cordão umbilical do feto, de onde é extraída uma amostra de sangue fetal.

A análise do sangue recolhido tem por objetivo saber se o feto foi atingido por uma doença contraída pela mãe, como rubéola, toxoplasmose, ou se ele sofre de anomalias sangüíneas graves ou de um eventual déficit imunitário.

O resultado é rápido (2 a 7 dias), mas o exame só pode ser realizado após a 20a. semana e o risco de perder o bebê, é maior: 2%

Exame de Segurança: trata-se de uma análise das células da vagina e do colo do útero, feita pelo médico e analisada em laboratório, para reconhecer a tempo eventuais lesões de origem viral ou displasias (anomalias tissulares).

Vilo Corial: para estabelecer um cariótipo mais precoce do que com a amniocentese, são puncionadas e analisadas as vilosidades coriais (elementos da placenta), analisando-se o número de cromossomos e seus aspectos, revelando-se desta forma, uma grande quantidade de alterações. Entre elas está a Síndrome de Down. Da mesma forma que a amniocentese, este exame deve ser feito em um centro especializado, por médico que tenha bastante prática. Este exame pode ser feito da 10a. à 15a. semana. Da 10a. à 11a. semana,o exame seria realizado por via vaginal ( como se fosse um exame de papanicolau). Após as 11 primeiras, é feito por via abdominal, com o auxílio de uma agulha. A coleta de material é precedida por uma análise ultra-sonográfica. Em seguida, o cateter com agulha na ponta, é levado até a placenta do feto, de onde aspira pequenos fragmentos de tecido. O resultado demora em média, 10 dias e o risco do exame, de perder o bebê é de 0,5 a 1%

Fetoscopia: o fetoscópio é um tubo fino e comprido que funciona como um telescópio e permite observar o feto no interior do saco amniótico. Além de permitir a detecção de anomalias como o lábio leporino e a fenda palatina, também torna possível obter uma amostra de sangue fetal e verificar a existência de doenças sangüíneas congênitas.
Monitorização Fetal: método para verificar se o feto está recebendo o oxigênio necessário pela placenta. Por meio de um detector de ultra-sons especial, colocado no abdome da mãe os sons dos batimentos cardíacos são captados e registrados numa tira de papel em movimento. O ritmo cardíaco normal significa que suas condições estão boas.

Enxoval

0 comentários Links para esta postagem
Planeje o enxoval de seu bebê pensando na estação do ano em que irá nascer. O recém nascido sente mais frio que um adulto, no entanto deve-se ter cuidado para não agasalhá-lo demais. O bebê ganha peso rapidamente, por isso não há necessidade de grandes exageros para compra dos tamanhos de recém-nascido.
Sugestão de enxoval:
7 fraldas de pano (exclusivas para amamentação)

12 fraldas de pano (exclusivas para boca)

8 fraldas de pano (exclusivas para enxugar o bebê nas trocas)

4 conjuntos pagão

12 camisas pagão de algodão (com e sem mangas)

7 calças de malha com pezinho

7 macacões com pezinho

3 casacos de lã – 1 casaco de linha (ou vice-versa conforme a estação do ano)

2 mantas de lã – 1 manta de linha ( ou vice-versa...)

1 cobertor – 1 edredom

1 protetor de berço

1 travesseiro baixo

3 toalhas de banho felpudas

3 toalhas fralda para banho

4 jogos de lençol para berço

4 jogos de lençol para carrinho

3 sapatinhos de lã – 2 de linha (ou vice-versa conforme a estação do ano)

7 meias de algodão

2 gorros de lã ou de linha (conforme a estação do ano)

4 babadores

cesta para artigos de higiene (algodão, cotonete, gaze, álcool 70%, tesoura...)

garrafa térmica

escova macia para cabelos/pente

termômetro

lixeirinha

bolsa pequena de água quente

mamadeiras de 50ml/240ml

tupperware para guardar coisas do bebê

pinça de plástico

escova para mamadeira

chupeta

berço

carrinho

poltrona para amamentação

cadeira para o carro

cômoda/trocador

banheirinha

aquecedor de ambiente

1 Moisés
1 sacola/1 mala

Cuidados com a pele e cabelo na gravidez

0 comentários Links para esta postagem
A gravidez influencia muito no cabelo e na pele. Ela causa um aumento de progesterona no organismo, que pode ocasionar aumento das pintas, manchas escuras (melasma), manchas vermelhas (telangectasias) e acne.


Os cuidados da pele neste período consistem em lavar a face com sabonete neutro e utilizar um filtro solar potente. Não se usa ácido retinóico e glicólico na gravidez, apesar de estudos modernos mostrarem que a absorção deles pela pele seria mínima, e que na verdade não haveria nenhum risco. Como precaução, usamos na gravidez apenas o ácido azelaico que melhora as manchas, a acne e comprovadamente não prejudica o feto.
Geralmente os cabelos são muito beneficiados na gravidez. A queda de cabelo normal diária é de cem fios. Durante a gravidez, a progesterona diminui a queda de cabelo e ele costuma ficar mais bonito e volumoso. Cerca de três meses após o parto, mais ou menos 40% de todas as matrizes do cabelo entram juntos na fase de repouso, o que leva a uma queda intensa mas que normaliza-se em quase todas as mulheres após um ano. No entanto, quando há uma predisposição genética para a calvície, ela pode não se normalizar totalmente, e a paciente deverá procurar seu dermatologista para tratamento logo após o parto.
O uso de tinturas do cabelo na gravidez é controvertido. Cientistas discutem uma associação entre abortos espontâneos e certas substâncias contidas em tinturas e alisantes de cabelo. Por via das dúvidas, devem ser evitadas pelo menos nos três primeiros meses de gravidez. Após este período, libera-se os tonalizantes e a hena, que são eliminados após poucas lavagens.

A formação de estria é muito constitucional. Algumas pessoas quase não engordam e desenvolvem muitas estrias. No entanto, as orientações preventivas básicas são ganhar o mínimo possível de peso e usar bastante hidratantes a base de uréia, óleo de amêndoas doce e óleo e uva nas regiões propensas como abdomen, quadril e seios , e que logo após o parto procure o dermatologista para tratamento com ácido retinóico. As varizes também ocorrem mais. Usar meias elásticas e engordar pouco ajudam na sua prevenção.

Cristina Mansur é dermatologista, professora e chefe da disciplina de Cosmiatria do Serviço de Pós-Graduaçao em Dermatologia da UFJF.

Cuidados de uma grávida com a alimentação

0 comentários Links para esta postagem
Durante a gravidez, as necessidades corporais de alimentação diferem daquelas de uma mulher normal não gestante. Assim que a mulher engravida, organismo materno começa um ajuste para providenciar meio-ambiente necessário para dar suporte à vida e ao crescimento normal de feto e para suportar a amamentação depois do nascimento da criança.
Todas as necessidades dietéticas devem ser aumentadas proporcionalmente para suprir a demanda adicional da mãe e do feto em crescimento. A dieta da mãe durante a gravidez afeta a condição de sua criança ao nascer.
Durante a gravidez, o gasto energético total atinge aproximadamente 80 000 Cal. Então, o gasto energético da gravidez é de cerca de 300 Cal por dia. É muito importantte manter um aumento de peso adequado durante a gestação.
O número total de quilos ganhos na gravidez varia de pessoa para pessoa. Um aumento normal para a maioria das mulheres sadias é de aproximadamente nove a 13 kg.

Nas primeiras dez semanas, o aumento de peso é pequeno grande parte dele é produzido pelo aumento do útero e expansão do sangue da mãe. Nessa ocasião o feto pesa apenas aproximadamente cinco gramas.
Comendo corretamente a mãe aumentará um total de 0,9 a 1,8 kg no fim do primeiro trimestre e cerca de 0,45 kg a cada semana posterior.

Signo do Bebê

0 comentários Links para esta postagem



Áries
21/03 à 20/04
Desde cedo o bebê ariano mostra que quer toda a atenção para ele, e se não conseguir, vai gritar ou fazer qualquer coisa para consegui-la.

Muito esperto, antes mesmo de falar, ele vai saber demonstrar o que quer, o que não quer, e que é capaz de trilhar seu próprio caminho.

A criança nascida sob este signo geralmente aprende a falar e andar antes de outras da sua idade. Como é muito viva e segura de si, é bom discipliná-la logo cedo. Maiorzinha, será curiosa e impulsiva,com tendência a derrubar coisas, a cair e se machucar.

Outra característica é o seu temperamento exclusivista. Nunca cometa o erro de compará-la com um irmão ou um amiguinho, pois ele fica uma fera. Mas, não se preocupe, assim como explode, acalma-se facilmente.

Um conselho, quando estourar, siga-o e, assim que encontrá-lo, dê-lhe um bom abraço. A criança ariana é muito amorosa, embora dura e prática nos afetos.



Touro
21/04 à 20/05
O bebê taurino é geralmente robusto e estável, e logo cedo vai gostar de fazer atividades físicas. Apesar disso, é um bebê cordato, que também aprecia sons e cores. Coloque música para ele ouvir e você verá! Mas, não tente forçá-lo a fazer o que não quer.

Embora pareça calmo, ao ser pressionado, toda a teimosia do touro aparecerá. A única forma de dominar essa criança é usar argumentos que misturem amor e lógica. As brigas mexem muito com o seu equilíbrio. Por isso, é muito importante haver harmonia na família, pelo menos durante a infância.

Quando for maiorzinho, ele vai agir como se fosse mais velho do que seus amiguinhos, demonstrando claramente que está ali para dominar e não para ser dominado.

É bem comportado e fica muito feliz se a deixarem fazer suas próprias escolhas. Metódica, prática e habilidosa, essa criança logo vai revelar que nasceu para liderar e, quando for à escola, vai ser um orgulho para os pais.



Gêmeos
21/05 à 20/06
Se o bebê nascer sob o signo de Gêmeos, prepare-se para aprender a voar! Ele parecerá Ter asas nos pés. Extremamente ativo, o geminiano típico odeia sentir-se preso e procura estímulos o tempo todo.

Todos os signos de "ar" (e Gêmeos é um deles) gostam de variedade. Por isso, quando ele começar a sentar e engatinhar, procure cercá-lo de brinquedos de diferentes tipos. Acredite, ele pode fazer duas coisas ao mesmo tempo e ainda é capaz de se concentrar! Amigável, esperta e curiosa, a criança geminiana adora se comunicar e tem muitos amigos.

Não fique surpresa se for ambidestra, porque entre todos os signos, este é o que tem mais habilidade com as mãos, vai adorar tocar instrumentos musicais. Muito viva e cheia de imaginação, a criança geminiana tem tendência a viver entre a fantasia e a realidade.

Ajude-a a encarar a verdade, evitando sua tendência para fantasiar. Como é pouco persistente e impaciente, vai ser difícil ela ouvir alguma coisa sem interromper.



Câncer
21/06 à 21/07
Abençoado com o poder de observação e dotado de ótima memória, o bebê canceriano, logo vai revelar que é emotivo. Mesmo quando é inquieto, é fácil controlá-lo e discipliná-lo. Tudo o que ele precisa é de atenção e demonstrações de amor.

Seu signo é o que mais tem tendência a apresentar carência afetiva. Por isso, sua infância e vida familiar vão influenciá-lo para o resto da vida. Esse bebê vai ser um pouco chorão. Procure mantê-lo protegido de todos os medos, sejam reais ou imaginários.

Compreendendo seu lado emocional, você poderá ajudá-lo a tornar-se mais seguro, além de incentivar sua criatividade e senso artístico. Muitos dos nascidos nesse signo usam a sensibilidade artística para se tornarem artistas famosos e ganharem muito dinheiro.

Apesar de seu jeito dócil, nunca será do tipo maria-vai-com-as-outras. Individualista e idependente, mais depressa ganha seguidores.



Leão
22/07 à 22/08
Um típico filhote de leão, essa criança será feliz e alegre assim que começar a trilhar seu caminho. Um pouco cheia de si, fica agressiva quando se sente ameaçada. Mesmo que você faça tudo para evitar, ela vai querer dar um show.

A criança leonina gosta de jogos de desafio e de risco. É inteligente e rápida para aprender, mas pode ser um pouquinho preguiçosa. Por isso, desde cedo, é importante impor-lhe disciplina e criar hábito de se concentrar.

Ao crescer, procure sempre lhe passar responsabilidades e elogie quando ela der conta. Ela vai adorar ter sucesso e ser aplaudida e não quer ser amada, quer ser adorada! Mas não deixe ir em frente com suas exigências.

Embora possua uma dignidade natural, será preciso ensiná-la a respeitar a dignidade dos outros.

Enfim, amor e disciplina são as palavras de ordem para criar este pequeno nativo de Leão. Procure não ferir seu orgulho, mas nunca esqueça que você tem que domar este Leão.




Virgem
23/08 à 22/09
Charmoso e sempre atento a tudo que acontece à sua volta, o bebê virginiano é tranquilo e pacífico. Gosta de estar sempre limpo e de lugares arrumados.

Embora não revele, precisa de demonstrações de afeto para sobreviver. Necessita de muito amor e elogios para acreditar que é tão bom quanto os outros. Quando começar a brincar, os brinquedos de construir e empilhar serão seus preferidos.

Muito inquieto para comer, ao crescer um pouquinho, vai preferir alimentos saudáveis aos chocolates e batatas fritas. Aprenderá a falar cedo e tem talento para representar.

Mestre em carinho, a criança virginiana é muito inteligente e fácil de ser disciplinada. Organizada, ficará brava se alguém tirar suas coisas do lugar. É intuitiva, aprende a ler rápido e gosta de estudar em escolas exigentes.

Tem excesso de auto-crítica, mas também é rápida para criticar a falha dos outros. Dê-lhe um bichinho de estimação, para que aprenda a se doar e cuidar de alguém.

Dona de mente prática, lógica e muito realista, pensa muito antes de fazer uma concessão. Você nunca precisará evitar mimá-la, porque é impossível estragar esta criança!



Libra
23/09 à 22/10
Um verdadeiro charme esse bebê, com sua doce expressão...e que é bem comportado até em suas manifestações de raiva. Tome cuidado com o seu charme, você não conseguirá recusar nada para ele e, certamente, vai terminar estragando-o.

Mais do que disciplina, o bebê libriano precisa ser menos mimado. Bem orientada, esta criança será inteligente e lógica, embora um pouco indecisa.

Nunca lhe ofereça duas escolhas, seja em roupa, comida ou na vida em geral. Ela não consegue decidir, e não apresse, se não você vai pertubar seu equilíbrio.

O nativo de Libra será um perseguidor da verdade e da beleza. Bondoso, gosta de jogo limpo e geralmente vê os dois lados de uma questão.

Embora muita gente considere os librianos preguiçosos, na verdade não são. Apenas se defendem dos períodos de muita atividade curtindo algumas folgas. É assim que carregam suas baterias.



Escorpião
23/10 à 21/11
Um verdadeiro desafio para qualquer mãe, este bebê mal nasceu e já vai mostrar que adora uma boa disputa. E tenha certeza: ele nunca vai ceder.

Com aquele olhar lindo e penetrante, irá hipnotizar quem aparecer em seu caminho. Sua vontade férrea e corpo forte devem ser firmemente disciplinados. Portanto, faça tudo para ganhar seu respeito, sem esquecer de demonstrar o quanto o ama.

Tem muita percepção e pode perceber seus sentimentos antes mesmo que você perceba. Faça com que, desde cedo, aprenda a ter compaixão e a perdoar

Mande-o para uma boa escola e ele se tornará brilhante, desenvolvendo uma personalidade extremamente magnética. Muito leal, ele também cobra lealdade.

Todo Escorpião sabe exatamente o que quer e tem certeza de que vai conseguir. Por isso, oriente-o para uma boa causa ou um objetivo digno.

Não confie em sua aparente calma exterior, suas emoções são fortes. Ensine-o sobre amar e ser amado. (essa é uma lição que ele precisa aprender )




Sagitário
22/11 à 21/12
O típico Sagitário nunca cresce. Seu nativo demora para amadurecer, tanto física como mentalmente. Eis um bebê que chora por abraços e colo. E, se por alguma razão, não consegue, vai se agarrar no seu cobertozinho ou um ursinho preferido.

Só vai obedecê-la se achar que você tem razão, se não, vai te desafiar. Quando lhe der uma coisa para fazer, diga-lhe a razão. Ele espera que você seja tão honesta quanto ele para respeitá-la.

Aliás, o nativo deste signo é brutalmente honesto. Extremamente distraído, vive esquecendo coisas e tropeçando ou batendo a cabeça.

Gosta de estar cercado por aqueles que acreditam nele. Mas adora ter liberdade, mental e física. Vai se tornar independente mais rápido do que qualquer outra criança.

Adora variedade e mudança, inclusive no amor. Por isso, desde cedo oriente-o a dar valor ao dinheiro.




Capricórnio
22/12 à 20/01
Não o trate como nenê...ele é o bebê mais amadurecido que você pode encontrar. Não é do tipo que tem explosões de temperamento, tem muita certeza do que quer, certamente, vai fazer você saber também.

A criança capricorniana rapidamente se adapta a rotina. Tem um lugar certo para as suas coisas e não gosta que ninguém mexa. Ama sua família e sua casa e raramente tem amigos.

Firme, não há quem consiga fazê-la mudar de opinião. Sempre fica com a dela. Extremamente responsável e obediente, você não terá que dar bronca para que faça a lição de casa.

Essa criança não desperdiça suas horas livres, e é a alegria dos professores de arte, pois é muito habilidosa e detalhista. Também poderá gostar de atividades ao ar livre.

Geralmente tem muita consciência de que precisa estudar e grande facilidade de concentração. Devagar, mas firmemente, vai em direção do que quer. Paciente e educada, a criança capricorniana vai ter grande respeito pelos idosos e muito amor pelos familiares.



Aquário
21/01 à 19/02
Uma criança típica representante do futuro, que vive para o amanhã. Sensível e individualista, pode reagir negativamente a qualquer comando, deixe-a decidir entre os prós e contras e refletir sobre o assunto. E se tomar a decisão certa, elogie!

Por outro lado, não vai ser fácil acompanhar o processo do seu pensamento. Imprevisível, atraente e divertida, essa criança é um pacote de contradições.

Talvez não saiba para onde ir, mas certamente sabe como chegar lá. Pode desviar para ver um arco-íris ou simplesmente explorar o caminho. Você precisa ensinar-lhe a organizar os pensamentos.

Sempre a encoraje também a fazer atividades físicas, assim você evita criar uma sonhadora ambulante.

Aquário é o signo do humanitarismo, assim como dos amigos. Mas, apesar de amigável pode ser extremamente objetivo e frio nas relações pessoais. Entenda, ele não ama apenas você, mas toda a humanidade.



Peixes
20/02 à 20/03
Este bebê parece ter saído de um livro de desenhos: mágico, angelical, gracioso. Uma criança que não vai seguir a rotina não por rebeldia, mas porque tem seu próprio ritmo.

Precisa atenção e afeto porque é muito vulnerável. Tem um mundo seu, particular e sai correndo para ele a qualquer hora que deseje.Naturalmente artístico, adora dançar e cantar.

Apaixonada por livros, essas crianças se encantam com poesia e podem se tornar grandes escritores. Sensível por natureza, magoam-se facilmente e muitas vezes preferem a companhia dos adultos à das outras crianças...

Abençoada com uma profunda inteligência, não é nem um pouco materialista. Também evita grandes responsabilidades porque prefere viver à sua própria moda.

Gentileza, compaixão, beleza, compreensão, tolerância e imaginação são suas maiores características, além da grande intuição.

Você não deve encarar seus sonhos superficialmente, pois o universo fala através dos piscianos. Talvez seja de um pisciano à frase: "o sonho pode se tornar realidade"

Amamentação

0 comentários Links para esta postagem

É muito importante que a mulher, que deseja amamentar, aprenda o máximo possível sobre amamentação antes do parto, enquanto ainda não está cuidando de uma criança durante todo o dia. Estas dicas podem ajudá-la a conseguir uma amamentação bem-sucedida.
Inicie a amamentação o mais breve possível, assim que a criança estiver bem acordada, pois neste momento o instinto de sugar será muito forte. Mesmo que você ainda não esteja produzindo leite, suas mamas contêm o colostro, um líquido fino que possui anticorpos contra doenças.

Posicionamento adequado:
A boca do bebê deve estar bem aberta, e o mamilo (bico do peito) introduzido nela o mais profundamente possível. Isto diminui o desconforto para você.


Amamente sempre que o bebê solicitar:
Recém-nascidos necessitam mamar freqüentemente, pelo menos a cada 2 horas, e não de acordo com qualquer esquema restritivo. Isto também estimulará suas mamas a produzirem mais leite. Posteriormente, o bebê vai adotar uma rotina mais previsível.
Os bebês que mamam no peito têm fome com mais freqüência do que aqueles alimentados com leites artificiais, porque o leite materno é digerido mais facilmente do que as fórmulas (leites artificiais).


Sem suplementos:
Bebês amamentados não precisam de chás ou suplementos. Isso pode diminuir a vontade de mamar e causar uma diminuição na produção de leite. Quanto mais o bebê mamar, mais leite será produzido.

Retarde a utilização de bicas artificiais: aconselhável aguardar, pelo menos, uma


ou duas semanas para oferecer chupetas. Isso evita que a criança fique confusa. Bicos artificiais necessitam de um tipo de sucção diferente dos seus mamilos.

Secagem:
No início -do período pós-parto ou até que os mamilos fiquem mais resistentes, você deve deixar que eles sequem naturalmente após cada mamada. Isso previne a ocorrência de fissuras ou rachaduras que podem levar a infecções.
Caso ocorram rachaduras, você pode cobri-Ias com o seu próprio leite ou outro hidratante natural para ajudar na cicatrização. 0 posicionamento adequado é muito importante para prevenir ferimentos nos mamilos.

Inchaço das mamas:
Em geral, a mulher que está iniciando a amamentação produz grande quantidade de leite, fazendo com que suas mamas fiquem maiores, endurecidas e doloridas por alguns dias.
Você deve amamentar o bebê sempre que ele quiser, para que seu corpo se adapte e produza somente a quantidade que o bebê necessita.
Durante este período, você pode utilizar um analgésico (sob orientação médica), aplicar compressas úmidas aquecidas e tomar banhos quentes para aliviar a dor.

Alimente-se bem e descanse:
Para produzir boa quantidade de leite, você necessita de uma dieta balanceada, que inclui 500 calorias extras por dia e de seis a oito copos de líquidos. Descansar também ajuda a prevenir infecções nas mamas, que podem ser agravadas pelo cansaço.

Ele já nasce sabendo mamar,
mas não custa nada você ajudar

A natureza é mesmo sábia. Assim como preparou direitinho o corpo da mamãe para o aleitamento, deu ao bebê o instinto de sugar. Mesmo que os dois sejam "marinheiros de primeira viagem", logo, logo vão se acertar como dois bons parceiros de dança, sem maiores problemas. Basta um pouquinho de técnica. Para ajudar jovens mamães a desempenhar essa tarefa com tranqüilidade, veja o que aconselha o pediatra Jayme Murahovschi, um dos autores da Cartilha de Amamentação Doando Amor. do Centro de Lactação de Santos. SP.



Encontre uma posição confortável
Num ambiente tranqüilo, sente-se com uma almofadinha sob o braço que irá apoiar o bebê e, outra, nas costas, para se acomodar bem. Incline-se levemente para a frente e segure o bebê de maneira que fique com a cabeça mais elevada que o resto do corpo.






Dê o seio que encerrou a mamada anterior.
Você deve iniciar o aleitamento pelo seio em que a criança mamou por último. Isso permite que os dois seios sejam esvaziados por igual, recebam a mesma quantidade de estímulos e tenham uma produção regular de leite.




Faça o bebê pegar corretamente o seio
Além do mamilo, o bebê deve abocanhar o máximo possível a auréola para pressionar melhor os duros de saída do leite. Isso também evita que ele engula ar pelos caminhos da boca, como acontece se não pegar o seio corretamente.






Use o dedinho para interromper a sucção
Tirar o bebê bruscamente do seio pode ferir o mamilo. Há uma maneira de suspender a mamada com suavidade, interrompendo a sucção do bebê: coloque o dedo mínimo no canto da boca da criança, deixando entrar um pouquinho de ar.






Faça o bebê arrotar após a mamada
Não existe um tempo ideal para a duração da mamada. Seu filho deverá mamar até se Satisfazer. Ao terminar, levante-o, como na foto, para que possa arrotar. Mas ele só o fará se tiver ingerido ar durante a amamentação.




Lubrifique os mamilos com o próprio leite
É contra-indicado limpar os ,cios antes ou depois de amamentar. Nem com água boricada, álcool, água ou sabonete. Após a mamada, para proteger a pele contra fissuras, catraia algumas gotas de leite.
Passe sobre os mamilos e deixe secar.

Sintomas da gravidez

1 comentários Links para esta postagem


Atraso da menstruação:
Quando aparece: é o primeiro sintoma de uma possível gravidez
Outras causas possíveis: Ganho ou perda de peso excessivo, fadiga, problemas hormonais, stress, tensão.

Náuseas e Vômitos:
Quando aparece: 2 a 8 semanas após a fecundação
Outras causas possíveis: intoxicação alimentar, tensão, infecção, doença da vesícula biliar e outras doenças.

Seios doloridos e inchados:
Quando aparece: 1 a 2 semanas após a fecundação
Outras possíveis causas: Desordem hormonal, pílulas anticoncepcionais, proximidade da menstruação.

Cansaço e sonolência:
Quando aparece: 1 a 6 semanas após a fecundação
Outras possíveis causas: Stress, fadiga, depressão e sobrecarregamento físico ou mental. Poderia também ser um resfriado ou gripe.

Escurecimento dos mamilos:
Quando aparece: É também um dos primeiros sinais e surge entre a 1ª e a 14ª semana de gestação e dura até o final da gravidez
Outras possíveis causas: Desordem hormonal

Movimento Fetal:
Quando aparece: Entre a 16ª e a 22ª semana após a fecundação
Outras possíveis causas: Gases e movimentos gastrointestinais

Vontade freqüente de urinar:
Quando aparece: Entre a 6ª e a 8ª semana após a fecundação
Outras possíveis causas: Diabetes, infecção urinária, excesso de alimentos diuréticos como, muita fruta

Pequeno sangramento:
Quando aparece: Pequenas gotas de sangue de cor rosa ou marrom, às vezes acompanhadas por cólicas estomacais. Causado pela implantação do óvulo no revestimento endometrial. Geralmente ocorre cerca de uma semana depois da ovulação.
Outras possíveis causas: início da menstruação, sangramento comum entre os ciclos de ingestão de pílulas anticoncepcionais.

Contato

0 comentários Links para esta postagem
Entre em contato! Teremos o maior prazer em responder seu e-mail!
Dept. Comercial
comercial@gestantesonline.com.br

Financeiro
monica@highsolutions.com.br

Tel: 22 2764-9585
Rio das Ostras - Rj

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails
 

Gestantes Online Copyright © 2011 Baby Shop is Designed by Monica Souza Sponsored by Eduardo Iorio